Dropshipping vale a pena? 

Com a pandemia iniciada no ano de 2019, a prática de dropshipping se tornou ainda mais comum e popular entre os lojistas. Pesquisas mostram que 52% dos consumidores optam cada vez mais pelas compras on-line, em comparação com cenários antes da pandemia, com um em cada três comprando itens que comprariam no varejo tradicional.

Assim como qualquer outro modelo logístico, ao iniciar a venda sem estoque, você deve estar atento aos desafios e organizar-se para que tudo saia nos conformes. Bom, mas será que as barreiras do dropshipping superam as vantagens?

Neste artigo, vamos te contar os prós e contras desse modelo de negócio e listar algumas das coisas que você precisa para iniciar.

 

O que é Dropshipping?

Dropshipping é um modelo de negócio, em que você vende produtos de outras pessoas, e fica responsável por funções como a comunicação com o cliente, e o marketing. A maior diferença entre modelos convencionais de ecommerce e o dropshipping é que você trabalha sem estoque, e apenas faz o intermédio dessas vendas.

A imagem abaixo resume como funciona. Após receber os pedidos dos clientes, os comerciantes irão enviar detalhes dos pedidos aos fornecedores, sendo eles responsáveis pela entrega. (leia também https://adminer.pro/blog/o-que-e-dropshipping-e-como-comecar-em-2022)

O dropshipping vale sim os investimentos se você estiver procurando por um negócio de baixo custo inicial. A procura por interessados em dropshipping aumentou significativamente em poucos anos, observa-se um resultado lucrativo ao atingir a marca de US$128 BILHÕES em 2020, e com previsão de atingir RS$200 BILHÕES até 2026.

O segredo do sucesso está na escolha de produtos, fornecedores, consistência e paciência, sendo possível criar um negócio lucrativo.

( DICA BÔNUS- O https://fornecedoresdropshipping.com/, uma parceria nuvemshop e Adminer, juntamente com a nossa plataforma irá te ajudar nesse processo, otimizando e pulando etapas, ajudando a alavancar suas vendas)

 

Vale a pena?

Comparado ao modelo tradicional de e-commerce, o dropshiping gera mais de 200% de lucro, porém, se mal feito o lojista pode desperdiçar uma grande quantia de dinheiro, tendo baixa barreira de entrada.

Uma de suas vantagens é que a operação é enxuta, porém deve-se focar em uma boa estratégia para evitar gastos desnecessários, principalmente inicialmente, o fato de não precisar de estoque físico já traz uma grande vantagem, sendo o dropshipping mais econômico e atinge um ponto de equilíbrio rapidamente.

Outro ponto positivo é que será mais fácil variar e testar demandas do que em negócios convencionais com risco de “encalhar” o estoque, onde muitos enfrentam excedentes não vendidos. Agora, caso venda mais que o esperado, escalar seu negócio no dropshipping não será um problema, não necessitará contratar espaços maiores, ou recrutar mais assistência para as vendas, permitindo que você seja flexível também, e trabalhe de onde e quando quiser.

Para quem futuramente pretende ter um comércio eletrônico com produtos físicos em estoque, o dropshipping pode funcionar como um curso intensivo para testar quais produtos são considerados melhores para vendas no mercado. 

O que devo saber ao iniciar?

Ao contrário do que se difama há tempos, dropshipping não é sinônimo de dinheiro fácil e rápido enriquecimento, esqueça essa relação. Ao mesmo tempo que o custo inicial é baixo comparado ao modelo convencional, para aprimorar suas vantagens ainda terá que ter um caixa futuro para design gráfico, publicidade entre outras variáveis.

Esse baixo custo inicial torna o mercado mais competitivo, sendo necessário redobrar a cautela na hora de escolher tanto por produtos em lojas nichadas, como genéricas. Alguns exemplos de fatores que vão te destacar no meio são- priorizar atendimento ao cliente, construir uma marca, boa comunicação com seus fornecedores, automatizando processos e dominando o seu marketing.

 

 

Desafios dropshipping

Após os pontos positivos citados acima, obviamente o dropshipping se torna atraente, e isso pode ser um problema e um dos maiores obstáculos, levando também a fácil desistência. Então a seguir algumas desvantagens que o lojista pode enfrentar

Com uma série de benefícios mencionados acima, o dropshipping obviamente se torna um modelo de negócios atraente. Esse obstáculo é mais pesado para quem tem um orçamento apertado. No entanto, é de extrema importância que os lojistas considerem as desvantagens desse formato de dropshipping e determinem se podem pagar o preço.

Como citado acima o dropshipping tem um alto nível de competitividade, por ser fácil de ser iniciado, fazendo com que você tenha que ter um esforço significativo de continuidade se destacando na multidão.

Você também irá se sentir com menos controle de produtos, já que não passará em suas mãos, e imprevistos acontecem, muitas vezes acontecendo alguns erros de percursos ocasionando atrasos ou falta de qualidade do produto, e nesse processo sua marca que estará em jogo tendo que assumir todas as responsabilidades, sendo quase uma questão inevitável.

E por fim, terá um enorme desafio com fornecedores, sendo comum pois você sempre estará na busca de melhores preços, como resultado você terá vários contatos para gerenciar. Outro desafio falando com fornecedores é que o dropshipping impede que você tenha lucro maximizado. Para aumentar as receitas existem duas formas: maior preço e reduzir custo de produção.

Portanto concluímos que mesmo com os desafios a serem enfrentados, sim o dropshipping vale a pena. Se você escolher o nicho certo, implementar uma estratégia de marketing adequada e melhorar constantemente o suporte ao cliente, o dropshipping será o modelo de negócios mais lucrativo a ser executado.

Gostou desse artigo? Continue nos acompanhando aqui e nas redes sociais!